Carboidrato Vicia?

Imagina a sua vida sem o pãozinho da manhã, o macarrão dos domingos, a pizza do final de semana. Eu […]

Imagina a sua vida sem o pãozinho da manhã, o macarrão dos domingos, a pizza do final de semana. Eu te proponho a pensar em não cortar os carboidratos e sim melhorar a qualidade de carboidrato que você ingere. Dar preferência a carboidratos aqueles que chamamos de bons carboidratos como arroz, feijão, batata doce, banana, aveia e açaí, ou quem sabe fabricar sua massa de pizza com aveia e ovo e um macarrão de farinha de grão de bico? A vida não seria bem mais saborosa e nutritiva?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acaba de atualizar as diretrizes sobre o consumo de gorduras e carboidratos como parte de uma dieta saudável. Segundo a entidade, as recomendações são baseadas nas últimas evidências científicas, e o objetivo é ajudar a reduzir o risco de ganho de peso e de doenças associadas à obesidade, como diabetes tipo 2 e problemas. Segundo a nova diretriz da OMS, adultos devem consumir pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais e 25 gramas de fibras diariamente. O guia orienta a consumir diariamente seis porções do grupo que inclui cereais, tubérculos e raízes, três porções de frutas, três porções de legumes e verduras e uma porção de feijão ou outros grãos, como grão-de-bico e lentilha. cardiovasculares.

Hoje o mundo está banindo o carboidrato e endeusando as proteínas e gorduras. Usam como argumento que o carboidrato engorda, vicia, incha, aumenta o risco de resistência a insulina e diabetes, causa câncer e predispõe o corpo ao aumento do risco de morte por doenças cardiovasculares.

Os carboidratos são os grandes responsáveis pelo fornecimento rápido de energia ao corpo, pois é por meio deles que se consegue combustível para realizar as funções metabólicas. Mas vale lembrar que o que vai determinar a perda de peso é o déficit calórico, ou seja, para que a gordura estocada seja metabolizada para geração de energia é necessário que haja um consumo menor do que o gasto.

O carboidrato não vicia nem incha. O que acontece é que o consumo de carboidratos isolados, principalmente os refinados, causa um aumento rápido na glicose circulante, pois são facilmente digeridos e logo em seguida, por ação da insulina, os níveis de glicose diminuem bruscamente, e esse declínio é um sinalizador de fome.

Priorize o consumo de cereais integrais, raízes, verduras, legumes e frutas que sabidamente trazem muitos benefícios à saúde, mas excluir determinado grupo de alimentos de uma forma generalizada para o emagrecimento é uma estratégia sem qualquer fundamento e difícil de ser cumprida a longo prazo.

Referência: OMS 2023

Solange Bressan

Nutricionista e Personal Trainner

Graduada em Nutrição pela Universidade Feevale de Novo Hamburgo

Pós graduada em Nutrição em Vegetarianismo pela IGPS

Graduada em Educação Física pela Universidade de Caxias do Sul UCS

Blog